Artigos e Notícias

O Carinho que Cura!


Passamos muito tempo procurando alguma coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse o nosso bom humor, que nos protegesse contra as doenças, que curasse nossa depressão, que nos aliviasse de nosso estresse, que nos fizesse chegar próximo daquele com quem brigamos.


Procurando alguma coisa que fortalecesse nossos laços conjugais e que inclusive nos ajudasse a adormecer tranquilos.

Encontramos!

O remédio havia sido descoberto e já estava à nossa disposição e continua ao alcance de nossas mãos.

O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos custa nada. Aliás, custa sim, custa um pouco de orgulho, um pouco de pretensão de sermos auto-suficientes, um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem dependermos dos outros, um pouco de vontade de perdoar.

É o ABRAÇO!

O abraço é milagroso, É uma medicina realmente muito forte.

O abraço, como sinal de afetividade, de carinho e de perdão, pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares. O abraço é excelente tônico!

Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças.

O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa. Ajuda a diminuir a hipertensão arterial. Injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante. O abraço aumenta significativamente a hemoglobina na pessoa tocada. A hemoglobina é aquela parte do sangue responsável pelo transporte do oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração.

O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir.
Sabe quantos abraços você precisa dar por dia?
04 __________ para sobreviver
08 __________ para manter-se vivo
12 __________ para prosperar

Esse maravilhoso remédio não tem contra indicações e o melhor, não há maneira de dá-lo sem recebê-lo de volta!

O toque físico não é apenas agradável. Ele é necessário. A pesquisa científica respalda a teoria de que a estimulação pelo toque é absolutamente necessária para o nosso bem-estar, tanto físico, quanto emocional.

A massagem terapêutica é uma terapia que se origina do carinho.

Pacientes que utilizam tratamentos que têm o toque terapêutico como principal ferramenta no tratamento apresentam melhoras significativas na qualidade de vida e na consciência corporal.

A melhora da consciência corporal faz com que o indivíduo consiga sozinho buscar condições ideais para seu organismo, conseguindo, por exemplo, manter-se relaxado em caso de forte stress.

O toque terapêutico é reconhecido como uma ferramenta essencial para a cura. O toque é usado para ajudar a vontade de viver dos pacientes; para ajudar bebês prematuros - que ficaram privados do toque materno nas incubadeiras - a crescer e se desenvolver saudáveis. Muitos hospitais estimulam, por esses motivos, o alojamento conjunto ou até mesmo o projeto “mãe-canguru”, em que o bebê fica junto da mãe, sentindo o calor do seu corpo, do seu abraço.

Vários experimentos demonstraram que o toque pode:

• fazer-nos sentir melhor conosco mesmos e com o ambiente à nossa volta;
• ter um efeito positivo sobre o desenvolvimento da linguagem e sobre o QI das crianças;
• provocar mudanças fisiológicas mensuráveis naquele que toca e naquele que é tocado.

Existem vários tipos de massagens terapêuticas, mas o que existe de importante atrás de qualquer um dos tipos de massagem é o AMOR, que sintoniza e harmoniza a relação entre o paciente e o terapeuta, para obter saúde e bem estar total.

Portanto:
ABRACE! DÊ CARINHO!
SEU ABRAÇO E SEU CARINHO PODEM SALVAR UMA VIDA!



Patrícia Scarpelini
Fisioterapeuta Especialista em Fisioterapia Manual
Practitioner em Programação Neurolínguística 


Compartilhe esse artigo:
© 2008 Instituto Vencer de Desenvolvimento Humano.
Todos os Direitos Reservados
Av. Mal. Floriano Peixoto 16, cj. 208 - Gonzaga - Santos/SP - (13) 3219-7766