Mudar os outros? Mude você! por: Sinval Moraes


Podemos mudar de vida e atingir o sucesso!
Podemos mudar de cidade e ser alguém diferente!
Podemos ocupar um cargo e ser alguém importante!
Mas a pessoa no espelho continua a mesma, VOCÊ!

Mudar, transformar, tornar-se melhor faz parte da busca do ser humano pela volta ao paraíso, ou seja, para ser feliz. É algo que existe há muito tempo, muitos fazem isto através das religiões objetivando se aproximar do criador, outros através de terapias, outros ainda não perceberam a necessidade, porém, este trabalho em qualquer esfera é uma declaração de amor próprio.

Buscar melhorar é uma manifestação de amor próprio!

E, amar a si mesmo é agradecer ao Universo pelo presente de estar aqui e somente quem se ama reconhece a necessidade de tornar-se alguém cada vez melhor.

Para melhorar aquela pessoa que vemos diante do espelho, temos que mudar nossos comportamentos.
A PNL não promete mudar a personalidade de ninguém, com base na psicologia comportamental, procura a mudança do comportamento do indivíduo.
Esta mudança não ocorre por acaso, é o resultado do trabalho de ampliação das suas possibilidades de escolha de comportamento, abrindo o leque de comportamentos que sejam revestido do mesmo valor.
Seria como se você para ir a um determinado destino tivesse vários caminhos e que você pudesse escolher a vontade entre o mais limpo, ou o mais rápido ou o mais seguro, porém com o mesmo objetivo, chegar ao seu destino.

O território está ai, a vida e mundo estão aí, como são, e ponto final, compreenda isto e faça a sua parte.

Para mudar o comportamento, primeiramente, devemos respeitar o mapa das pessoas, aceitar que elas possam pensar diferente, por mais absurdo que possa parecer, isto acontece. Apesar de você e querendo ou não você, isto decorre de uma vida de experiências.
Imagine um copo com água, onde ele cheio corresponda a 100 anos e sua idade represente a quantidade de água que está dentro dele. Com cinqüenta anos o copo estará pela metade, aquela água é sua vida! Limpa, suja, doce, salgada, pouco importa, é sua vida. Então o objetivo é procurar melhorar a qualidade da água, sem contudo jogá-la fora.

Mas, é mais do que simplesmente aceitar, e sim, internamente absorver, sem a obrigação e o fardo de mudar alguém, pois já é uma grande responsabilidade cuidar de si mesmo.

Querer enquadrar o outro dentro da sua visão de mundo é querer que o mundo do outro deixe de existir.

Dê uma demonstração de amor para você.

Sinval Moraes
Hipnólogo, Master Practitioner em PNL e Coach de Vida 


Compartilhe esse artigo:
© 2008 Instituto Vencer de Desenvolvimento Humano.
Todos os Direitos Reservados
Av. Mal. Floriano Peixoto 16, cj. 208 - Gonzaga - Santos/SP - (13) 3219-7766